[Resenha] Quando uma garota entra em um bar por Helena S. Paige

Titulo: Quando Uma Garota Entra Em Um Bar
Autor(as): Helena S. Paige
Editora: Novo Conceito
Gênero: Ficção/Erótico
Ano: 2013
Paginas: 241
Classificação: 3/5




Sinopse: Então você se arrumou toda para uma noite de amigas, daquelas onde só as mulheres participam, mas suas amigas mudaram de planos sem avisar e, agora, você está sozinha em um bar superbacana, arrumada e perfumada, e sem saber bem para onde ir... O que você faz? Aproveita que já está por ali, pede uma tequila e dá uma boa olhada no yuppie que está na mesa ao lado? Ou pede uma cerveja e vai pra perto do palco arrebatar o baterista? Pode ser que você prefira uma paquera com o rapaz de botas de bico fino e músculos trabalhados que está encostado à parede. Ou, quem sabe, tomar um café com o bombeiro que está cuidando da segurança dos clientes e que, neste instante, está verificando o funcionamento do extintor... E isso tudo só pra começar! A escolha é sua — e você tem um mundo de possibilidades nesta noite que parecia começar mal! Só não espere que esta experiência seja como outra qualquer, porque esta noite ficará definitivamente marcada em sua memória de erotismo e paixão. Divirta-se com esta definitiva experiência sensual onde você, e só você, terá o controle de seu próprio prazer!




Resenha: O livro foi escrito por três amigas autoras, Paige Nick, Helen Moffett e Sarah Lotz, com pseudônimo Helena S. Paige, a ideia do livro é que você é a personagem principal, e a partir de suas escolhas, muda o rumo da historia. 
“Diante do espelho, você dá os últimos retoques na maquiagem, depois recua para apreciar o que vê. O trabalho está tão frenético... Fazia anos que não se arrumava assim e já tinha se esquecido que pode ser tão divertido.”

Tudo começa quando você precisa se decidir que tipo de roupa vestir, e de acordo com a opção, pular para determinada página, então se arruma e vai à um bar se encontrar com uma amiga, e ela não aparece, você que está linda para uma noitada, se vê sozinha. A partir daí todo o resto será sua escolha, assim você decide qual será seu destino, e como sua noite termina.

A ideia do livro é muito criativa, nunca tinha lido um livro com narrativa interativa, mas gostei muito. Não estou acostumada com esse tipo de gênero literário, mas é um livro divertido e sexy. Com poucas páginas, é uma leitura rápida, com várias alternativas surpreendentes.

O diferencial é que você terá um livro novo, com uma historia nova a cada vez que lê-lo pelo menos umas seis vezes. Como protagonista poderá fazer exatamente o que quiser, e na fantasia, também experimentar coisas novas.
“Essa flor polpuda e cor-de-rosa realmente se parece com a coisa. Você olha mais de perto e quase grunhe em voz alta: não está olhando para uma flor, mas para uma vagina de verdade – ou melhor, para dentro de uma. Olha em volta para ver se alguém mais reparou e está tão surpreso quando você, depois estica novamente o pescoço, fascinada.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário